sábado, 2 de junho de 2012

O hábito de adiar

Todos os dias somos bombardeados com novos acontecimentos, desafios e situações que naqueles momentos passam assumir um outro nível de prioridade. Contudo as outras que já vinham, de um atrás, ficam nessa mesma posição.
À pessoas que são muito boas a começar processos e até mesmo a estrutura-los, mas facilmente são más a finaliza-los. Cada dia que passa, novos desafios vão aparecendo e seguindo esta lógica, os vários processos vão-se acumulando. Até chegar a um ponto em que a desorientação e o sentimento de falta de espaço mental, apoderam-se de si.
Tal como uma senhora que passa a semana fora ou na correria do seu dia a dia de trabalho casa, casa trabalho e depara-se com a sua casa a ter que ser arrumada, roupa, passar a ferro, limpar a casa (num geral), arrumar tudo; como um empresário que vai acumulando papeis e decisões a tomar, que num momento mais relaxado, pensando e sentindo-se nessa estado, apercebe-se que afinal simplesmente andou a "semear" um vulcão que naquele momento vai rebentar.
Da mesma forma, por vezes, pensa-se que está a investir o seu tempo a dizer e a definir o que quer para si na vida, a idealizar sonhos e desejos, mas a inercia transforma em perda de tempo.
Quantas vezes se fica à espera daquele momento certo?
Mas o que é o momento certo?
Será que o momento certo é aquele em que o seu pensamento se alia à decisão e ao desejo de obtenção?
O momento certo é aquele em que se passa à acção.
Adiar as suas acções, decisões e o aproveitamento dos seus melhores momentos, vai ser o seu maior forte aliado para o seu fracasso ou insucesso.
Avançar com o conhecimento e as ferramentas que possui e estão ao seu dispor, vão leva-lo a enriquecer-se de mais conhecimentos e mais ferramentas, para numa próxima oportunidade, ir fazer melhor e melhor.
O sucesso e a satisfação pessoal é uma consequência do seu não adiamento.
Parta ao ataque.

Sem comentários:

Enviar um comentário