sábado, 6 de agosto de 2011

Nem tudo tem de ser em linha recta

O autoconhecimento, leva-o a ter mais certezas em si mesmo e passar a ter mais vontade para se mover na direcção daquilo que quer. Pois sem esse autoconhecimento as suas direcções são uma multiplicidade de caminhos, que a maioria das vezes ficam interrompidos a meio, por falta de objectividade.

Mas saber o que se quer, não significa que tenha de ser uma linha recta ou até mesmo o caminho mais curto. Por vezes pode-se dar consigo a realizar outros trabalhos, que até parece que não está ao encontro dos seus objectivo.

Excerto do livro “A Universidade do Sucesso”:

“Deus não conduziu os filhos de Israel para a  Terra Prometida por uma rota directa e curta, atravessando a terra dos Filisteus, que requeria uma caminhada de apenas 11 dias, mas em lugar disso os conduziu por uma rota longa e tortuosa, durante 40 anos através do deserto…”

Pode ser que esses outros trabalhos lhe tragam mais conhecimento pratico, experiência e um know-how, que de outra forma nunca o obteria.

O importante é saber manter o objectivo (uma luz mental) a iluminar-lhe e ajuda-lo a ter sempre a orientação para o que quer.

Sem comentários:

Enviar um comentário