quinta-feira, 22 de agosto de 2013

Arma Secreta nos Negócios

No mundo dos negócios, não existe muito bem a definição do meio termo. Anda-se para a frente ou para trás.

É uma forma muito drástica de se colocar esta perspectiva, principalmente na conjectura económica em que nos encontramos. Num momento em que conseguir manter as margens de beneficio (lucros), por muitos, já é considerado como uma dádiva, até parece não fazer sentido, mas na realidade até o pode fazer.

Se considerarmos que a concorrência é um dos factores mais proeminentes no desenvolvimento e crescimento numa empresa, e esta não está sozinha no seu sector de actividade, onde existem muitas nos país e "demasiadas" na sua área, a concorrência funciona como um catalisador para o aperfeiçoamento e cada vez mais esmerar-se num sentido de excelência, para que consiga merecer a confiança dos seus clientes e "converter" outros a fazer parte da sua "lista".

O significante nesta perspectiva é como os empresários possam estar a pensar e como desejam estar.
Enquanto uns vivem lamentando-se do decréscimo das vendas (menor quantidade de encomendas); a crise; da austeridade aplicada; do aumento de preços das matérias primas, bens ou serviços (visto ser algo que neste momento é incontornável), outros pensam em como criar outputs e circunstancias (condições) para que a sua empresa ou marca, desenvolva algo que a faça se revelar perante o mercado e a própria concorrência e dessa forma elevando a notoriedade e consequentemente, mais clientes (ou interessados que possam se confirmar como novos clientes), mais dividendos.

Como em tudo que se queira obter sucesso, tem que se Acreditar e Arriscar um pouco mais (mas sempre o mais calculado possível). Deste modo temos aqueles que pouco ou nada fazem para alterar a sua situação, mantendo-se inertes e esperando que algo mude, para eles passarem a ter alguma acção também (são aqueles que estão a andar para trás) e temos aqueles que em vez de estarem na expectativa que algo aconteça, eles é que são o acontecimento (são aqueles que estão a andar para a frente).

Conclusão: no mundo dos negócios estar parado, é sinónimo de andar para trás, em contraste com a sua concorrência. Acredite naquela ideia que teve à muitos anos (de ser dono do seu negócio), lembre-se como naquela altura, tudo em que pensava era fora da "box" e era criativo. Reinvente o seu negócio.

Paulo Renato

Sem comentários:

Enviar um comentário